questões relevantes

espaço para debate de ideias sobre a cultura e a civilização

DEMOCRACIA DESACREDITADA: O PERIGOSO FLERTE COM O AUTORITARISMO.

intolerancia1

Democracia é difícil, imperfeita, morosa, mas as alternativas são piores. É triste e constrangedor observar que ainda hoje, depois que as democracias ocidentais permitiram a consolidação de sociedades com os maiores graus de liberdade, direitos e qualidade de vida da história da humanidade, principalmente para os mais pobres, tantos discordem da conclusão de Platão popularizada por Winston Churchill.

Evidentemente, democracia não pode ser imposta. Precisa ser construída, desejada, cultivada. É uma conquista cultural que evolui lentamente. Já a sua destruição pode ser bem mais rápida.

Diante de certas manifestações flertando claramente com a interrupção da democracia, à direita para “arrumar a casa” e à esquerda porque uma construção burguesa que dá suporte ao capitalismo, é importante fazermos algumas reflexões.

Em um fórum na internet que celebrava o confronto em que manifestantes de esquerda atiraram pedras portuguesas das calçadas cariocas em policiais com suas bombas de gás, como se aquilo fosse o prenúncio da “revolução socialista”, fiz uma pergunta que não encontrou resposta concreta: o que ocorre se realmente radicalizar? A opção pela violência daquelas pessoas é movida pela esperança de que possam vencer, mas estarão preparadas para perder? Estarão preparadas para uma reação violenta de verdade? Há um ponto em que o tênue verniz civilizatório se rompe e emerge a barbárie. Neste momento, os policiais “pretos, pobres e mulatos E quase brancos quase pretos de tão pobres”, mas armados, enfrentarão em que termos a juventude classe média que os agride?

Do outro lado do espectro ideológico temos os defensores de gente como Jair Bolsonaro e seus filhos, que são ainda mais primitivos que o pai. Temos os idiotas que falam em “intervenção militar”. Temos os que cultivam de forma grosseira a intolerância contra toda e qualquer pessoa que lhes pareça “de esquerda” – embora a maioria não consiga definir o que seja esquerda ou direita – e muito menos democracia.

Este ambiente tóxico é dominante na internet e nas redes sociais. 99% ou mais do que é publicado pelos dois grupos antagônicos é constituído de notícias falsas comentadas com argumentos insanos. Até mesmo a chamada Grande Mídia tem esquecido as diretrizes básicas do bom jornalismo e publica uma série de fantasias sem qualquer filtro, sem qualquer apuração. Dá para contar nos dedos de uma mão os jornalistas que se mantém intelectualmente íntegros.

Diante do governo Temer, então, a desinformação atingiu níveis inacreditáveis. A estupidez e o oportunismo, idem.

Vamos deixar claro, como já o fiz em outro artigo: para mim o impeachment de Dilma nunca foi uma esperança de redução da corrupção, e sim da incompetência. Temer era a alternativa legal. Era ele ou Dilma e a petista já havia demonstrado à exaustão sua incapacidade gerencial.

A corrupção aumentou com Temer? Não é possível saber. Quem afirma isto está simplesmente mentindo. Mas aumentou a gritaria, pela simples razão de que aqueles que antes apoiavam a cleptocracia petista somaram-se agora àqueles que faziam coro contra Dilma com o foco principal na corrupção.

Embora eu concorde que seja preciso apoiar a lava-jato, que todo cuidado seja pouco diante das raposas acuadas, reconhecer os acertos do Governo Temer é igualmente necessário.

Três deles são particularmente visíveis:

– Aumentou a transparência das contas públicas e pudemos enxergar melhor o desastre gerencial que Lula e Dilma deixaram para trás.

– Foram implementadas medidas concretas para equilibrar receitas e despesas.

– A economia mostra sinais de uma pequena recuperação, o que deve ser comemorado se nos lembrarmos que os dois últimos anos de Dilma foram de recessão, de queda expressiva na atividade econômica.

Infelizmente nada disso parece mobilizar positivamente a sociedade.

A “união estratégica” contra o Governo Temer entre a esquerda (vejam o entusiasmo de Janio de Freitas e Guilherme Boulos) e a direita obtusa é apenas um fator de instabilidade desnecessária que retarda a decisão da iniciativa privada em voltar a investir.

Do ponto de vista da disputa política, a quem interessa uma economia em frangalhos? Simples: à turma do “quanto pior, melhor”. De um lado, estão os que cultivam o fim da democracia e a superação do capitalismo; do outro, os que são estúpidos ao ponto de sonhar com um golpe militar e algum tipo de fascismo.

Entre um e outro estão aqueles que reconhecem a democracia e o estado de direito como valores fundamentais (poucos) e aqueles que não entendem nada disso mas desejam ter emprego, fazer um churrasquinho no final de semana e pagar as contas em dia (muitos).

Como já lembrou muito bem James Carville, é muito raro um governo se reeleger ou fazer seu sucessor com a economia sangrando em praça pública.

E as alternativas eleitorais que surgem no horizonte deveriam acender o sinal de alerta de todos que têm juízo.

Neste cenário, as manifestações marcadas para 26 de março fariam mais sentido se fossem claramente em apoio às medidas de austeridade fiscal e demais iniciativas que possam reanimar a economia.

Também é importante reafirmar o apoio à lava-jato, mas sem cair na cilada do “Fora, Temer”, uma bandeira que só interessa mesmo à esquerda.

O triunfo do “quanto pior, melhor” é uma péssima notícia para quem entende o valor da democracia.

 

Artigo de Paulo Falcão.

Anúncios

27 comentários em “DEMOCRACIA DESACREDITADA: O PERIGOSO FLERTE COM O AUTORITARISMO.

  1. Beatriz Martins
    02/28/2017

    Li o artigo e os comentários. Você está certíssimo. Aliás, os comentários são muito fracos, sem substância.
    Sugiro a todos lerem também o artigo abaixo:
    “Stephen Kanitz mostra: os meses de Temer foram mais produtivos que 5 anos de Dilma Rousseff.”
    http://migre.me/w9pVR

    • Questões Relevantes
      02/28/2017

      Obrigado pela contribuição.

  2. Rosângela dá Silva
    02/28/2017

    Único argumento fundamentado e seguro e do Rafael Freitas.. Respostas Relevantes nada mais fez do que imitar um disco riscado…. Até parece uma lavagem cerebral… É preciso vivência para discursar a respeito de um assunto tão sério, assim como tão sério é o momento pelo qual passamos.E divagar sobre momentos históricos na vem ao caso aqui.A verdade nua e crua é que a corrupção instalou-se no poder por mera ignorância popular e essa ignorância os mantêm seguros,livres de punições..A nós,resta chorar o leite derramado ou lutar ??? Ou ainda observar o laissez-faire?
    Precisamos é de ação…Agora !!!

    • Questões Relevantes
      02/28/2017

      Rosângela, quer dizer que você acha que o governo Dilma não era corrupto, é isto? Sério? E agora, que ação você propõe? Fiquei curioso.

      • Rosângela
        02/28/2017

        Em nenhum momento citei isso…
        E não sou adepta ao termo “acho”.Isso já denota fraqueza na argumentação.. . Não vou te oportunizar discussão para um novo argumento aqui….

      • Rosângela
        02/28/2017

        Devemos começar respeitando a Democracia ,tirando o governo golpista.Simm.Nao houve crime.

      • Questões Relevantes
        02/28/2017

        Rasângela, se falta clareza no que você escreve, se seu texto é confuso, é natural que o leitor tenha dúvidas.

        Quanto ao restante de suas afirmações, é evidente que discordamos absolutamente. O impeachment foi legítimo, seguiu as leis e os ritos. Até petistas já reconheceram que esta “narrativa do golpe” é apenas uma mentira repetida mil vezes para que se confunda com a verdade.

        E ficou faltando você explicar: é hora de que ação?

  3. Rafael Freitas
    02/28/2017

    Che eu não levo a sério texto que reduz democracia à representativa.

    • Questões Relevantes
      02/28/2017

      Caro Rafael, democracia direta só funciona razoavelmente em assembléia de condomínio e semelhante. Ou como já escrevi em outro artigo, “Democracia é, na prática, sinônimo de democracia burguesa, pois é a única que existe, que pode ser estudada, criticada, melhorada. É a baliza, a referência pela qual podemos estabelecer parâmetros de avaliação”.

      • Rafael Freitas
        02/28/2017

        É o mesmo que dizer que a democracia existe somente sob o capitalismo, e a mesma não tenha nem origem. Como se sem capitalismo não existisse democracia. O que é um erro e uma inversão ideológica no sentido clássico de ideologia.

        Capaz que um sistema que surgiu graças as colonizações e genocídios diversos terá algo de democrático né, fala outra bagual!

      • Questões Relevantes
        02/28/2017

        Rafael, historicamente é fácil verificarmos que a democracia, aquela analisada por Marx, só existiu e existe em países capitalistas, embora o capitalismo exista e se dê muito bem em ambientes não democráticos. Quanto à origem, trata-se claramente de uma construção cultural, uma forma de solução pacífica de conflitos e de conquista de direitos. Apesar de sua negação, trata-se de um modelo que existe, é palpável, e vem sendo aprimorado ao longo do tempo. O resto é sonho, utopia ou, nas experiências concretas verificáveis, autoritarismo.

      • Rafael Freitas
        02/28/2017

        Eu me referi a ateniense.

      • Questões Relevantes
        02/28/2017

        Não há dúvida que a democracia ateniense fez parte da construção da moderna democracia representativa, mas também não pode haver dúvida de que são fundamentalmente diferentes em sua abrangência e na conquista de direitos para as camadas mais pobres.

      • Rafael Freitas
        02/28/2017

        Lógico que , portanto, a democracia possui história para além do capitalismo, não é?

        Eu desacredito no fim da história, será que o capitalismo assassinaria até ela?

      • Questões Relevantes
        02/28/2017

        Como costumo dizer, é preciso definir o objeto nomeado, e a democracia em questão é a democracia representativa, até porque, no que tange à esquerda, é esta democracia que foi definida por Marx e Engels como parte da superestrutura capitalista, que precisa ser destruída para que vigore o sonho socialista.

      • Rafael Freitas
        02/28/2017

        Agora concordo, esse é um tipo de democracia, corretamente adjetivado, representativa. Mas aconteceram, acontecem e acontecerão outras. Reduzir todas as democracias ou democracia em si, a democracia representativa é ideológico e antihistórico. As democracias cubana, zapatista e brasileira são distintas, que são diferentes da ateniense. Através das cências sociais, por meio da história, verificamos que a democracia tem história. Fazer isso que tentas fazer, ludibriar os incautos é outra coisa, diferente de ciência, o nome correto eu não sei, estou a pensar. Algum que não resulte em ad hominem. Alguém tem uma sugestão?

        Vejas que enquanto tu usas críticas ao marxismo para me desacreditar eu me foco nos teus argumentos, o que achas dessa diferença entre nós?

      • Questões Relevantes
        02/28/2017

        Rafael, vou explicar novamente: não dá para chamar semáforo de liquidificador e dizer que é a mesma coisa. Em todos os meus artigos insisto em circunscrever o objeto de análise e defino: trato da democracia pós revolução industrial, a única que existe desde então. E de lá para cá, ela mudou muito, evoluiu. Aliás, digo textualmente em outro artigo: “Publicado em 21 de Fevereiro de 1848, o “Manifesto Comunista” pregava ideias que mudaram pouco ou quase nada de lá para cá, e tinham como objetivo a destruição do capitalismo e do estado liberal. Nos termos em que o estado liberal funcionava na época, eu também seria “de esquerda”, também defenderia que “tudo precisa mudar”. Mas é justamente este o ponto: o capitalismo e o estado liberal mudaram, e muito. Neste período, assistimos o que Schumpeter chamou de a “destruição criadora” do capitalismo reciclando suas bases e incorporando demandas sociais as mais diversas. O capitalismo e o estado liberal que temos hoje são semelhantes em essência (preservam a liberdade individual de empreender e a propriedade privada dos meios de produção) e absolutamente diferentes na regulação das condições de trabalho, direitos trabalhistas, acesso a serviços básicos como saúde e educação etc.

        O contrário se deu com as ideias do famigerado “Manifesto Comunista” e daqueles que se deixam influenciar por elas. Os chamados “marxistas” ficaram congelados no tempo e não aprenderam nada com os seguidos desastres que foram as tentativas de colocar em prática suas teses. Negam que o marxismo seja antidemocrático e/ou totalitário e apontam as implicações da tese da mais-valia como o cerne da questão. Dela decorreriam “participes privilegiados da ordem social” que têm acesso diferenciado ao exercício do poder, sujeitando a maioria às suas decisões, por força da lei. Para os seguidores deste raciocínio, isso não é democracia, e por tanto não existe democracia no estado liberal. Logo, dizem eles, que mal há em destruir o que não existe?”

      • Rafael Freitas
        02/28/2017

        Sobre estar congelado no tempo tu dás bons exemplos a cada comentário aonde te repetes a exaustão até citando a ti próprio. Já a tradição marxista gerou vertentes diversas que tu colocas num saco só. Dermeval Saviani é diferente de Bukharin que é diverso de Caio Prado Junior. O fascismo (que tu erroneamente confunde com marxismo) nega a democracia representativa, enquanto o marxismo visa a sua superação, tanto é verdade que são levantadas bandeiras como o direito da mulher fazer o que bem entender do seu corpo e do jovem negro não ser assassinado nas periferias, daí a coerência da luta por meio do marxismo pelo feminismo e pelo fim da Polícia Militar, como exemplos de lutas pela superação dos limites do capitalismo liberal. A experiência histórica mostra que sob o capitalismo é impossível acabar com racismo, com machismo, com homofobia, entre outras formas de opressões. As conquistas do liberalismo não chegaram ainda as classes populares. O capitalismo em comparação com o feudalismo ou escravismo foi um avanço democrático e humano, mas hoje busca frear qualquer nova conquista, tanto que vocês liberais têm tanto asco dos tão atrasados direitos trabalhistas que ainda temos e deveriam ser aumentados. Hoje os trabalhadores não podem mais serem torturados, nem presos a propriedade do patrão. Por outro lado não teria existido capitalismo no mundo, e aí estou filosofando, se Asia, Africa e as Americas não tivessem sido colonizadas.

      • Questões Relevantes
        02/28/2017

        Rafael, a realidade desmente sua tese de forma tão cabal que chega a ser constrangedor. Foi nos países com democracias representativas que houve a maior conquista de direitos para as chamadas minorias. Os próprios movimentos libertários que brotaram das teses de Marcuse e Deleuze só existiram e existem em simbiose com as democracias liberais. Mesmo no Brasil, com todas as injustiças, nos últimos 20 anos vimos a universalização do acesso à educação e um grande esforço de inclusão social. As democracias liberais possuem uma característica estruturante fundamental para esta evolução constante: a liberdade de expressão, de pensamento, de crítica e de lutar por novos direitos. Não há paralelo na história, da revolução industrial para cá.

      • Marcito Luz
        03/01/2017

        Li teu texto, Paulo Falcão, e gostei, mas acho que tu és otimista demais a respeito do Temer. O fato da Dilma ter sido incompetente não torna bom o governo Temer… e sim, há um flerte perigoso com o autoritarismo, tanto pela esquerda quanto pela direita.

        Rafael Freitas, que conversa fiada é esse de “democracia cubana”? A democracia pressupõe conflito entre dois valores: a liberdade e a igualdade, é resultado da busca de um equilíbrio.

      • Questões Relevantes
        03/01/2017

        Marcito, do ponto de vista de redução da corrupção não tenho qualquer otimismo em relação ao Governo Temer.
        Em relação à economia, tenho, por dois motivos: as escolhas gerenciais que levaram à crise foram suprimidas. E as medidas implementadas têm potencial para arrumar a casa, “comprar” confiança do mercado e permitir que a economia retome um vetor de alta. Em se tratando de economia, se o governo não atrapalhar, já é um bom negócio.
        Quanto à “democracia cubana”, trata-se de um hábito antigo do Rafael Freitas em chamar semáforo de liquidificador com a maior naturalidade.

  4. Marta RC
    02/28/2017

    Não existe democracia quando a classe média é menor que a classe inferior e a superior, e muito menos quando a classe inferior e muito maior que as outras duas (média e superior)
    Aliás, a democracia pressupõe a menor diferença entre as classes sociais.

    • Questões Relevantes
      02/28/2017

      De onde você tirou esta conclusão?

  5. Osmar Cesar Gama
    02/28/2017

    A democracia como resultado da vontade da maioria é um fiasco visível.

    • Questões Relevantes
      02/28/2017

      Osmar, deixo duas sugestões de artigos para você.

      LIBERDADE, DEMOCRACIA E MARXISMO: ESTRANHO FETICHE.
      http://wp.me/p4alqY-1a

      “DEMOCRACIA SOCIALISTA” É O SACI PERERÊ DA CIÊNCIA POLÍTICA: NÃO PASSA DE FOLCLORE.
      http://wp.me/p4alqY-3n

  6. Eduardo Terra Coelho
    02/28/2017

    Na questão da corrupção no Governo Temer , o tratamento dado pelo STF em relação ao Angorá aponta para um sentido de podridão no ar.

    No todo do texto, sempre recorro a História .

    Para que lado apontaram os revolucionários franceses mais moderados ?

    O que os exércitos francês e alemão fizeram durante a Comuna de Paris , isto é, quem passou a ser o inimigo comum das nações beligerantes ?

    Como reagiu a aristocracia Paulista nas greves operárias de 1917?

    Porque ocorreram guerras como a de Canudos e do Contestado?

    • Questões Relevantes
      02/28/2017

      Eduardo, isto significa que você prefere algum tipo de autoritarismo à democracia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: