clacso-ungs_02

Você já reparou que as mesmas pessoas que chamam de GOLPE o impeachment de Dilma silenciam diante do caos na Venezuela?

Reparou que estas mesmas pessoas apoiaram majoritariamente aqueles que impediram Yoani Sánchez de falar em sua visita ao Brasil?

Lembra que não protestaram quando o Governo do PT devolveu para Cuba, em tempo recorde, os boxeadores que pediram asilo nos jogos Pan-americanos de 2007?

Percebeu que torcem fatos e palavras para justificar crimes de todo tipo cometidos pelo PT?

Reparou que as mesmas pessoas que chamam de GOLPE o impeachment de Dilma não só silenciaram como aplaudiram o autoritarismo promovido por pseudo-intelectuais do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais em Nova York? Eles fizeram cartas e manifestações para impedir que FHC participasse como palestrante de evento organizado pela Associação de Estudos Latino-Americanos (LASA) em homenagem aos 50 anos da entidade, mais uma vez denunciando o GOLPE que não houve e comemoraram efusivamente o fato de FHC ter desistido de participar do evento.

A desistência não foi por covardia mas para evitar que estas pessoas que rebaixam o pensamento e a produção intelectual brasileira promovessem mais um vexame para o Brasil, mais uma patuscada em que a narrativa não encontra correspondência nos fatos e por isso mesmo envergonha o país daqueles que não têm por hábito chamar corruptos condenados de “heróis do Povo Brasileiro”.

Fique atento. Toda vez que ouvir alguém dizendo que o impeachment é golpe saiba que está diante de um militante que não se envergonha de torturar as palavras até que elas confessem o que eles querem. São membros legítimos do que George Orwell chamou de Ministério da Verdade. E não foi no bom sentido.

protesto-ny

 

Artigo de Paulo Falcão.

 

Anúncios