13256239_1115706908485695_1425734838196299070_n

Certos temas são espinhosos, mas nem por isso devem ser evitados. Há algum tempo, em outro artigo lembrei que “as sociedades possuem histórias e desenvolvimentos díspares ao longo do tempo. Os árabes já foram superiores aos Europeus em tolerância, educação, matemática, engenharia, astronomia etc. Por conta da dominação Otomana, pararam no tempo. Já os países reconhecidos hoje como de Primeiro Mundo avançaram e construíram um código de valores civilizatórios que os faz críticos de suas próprias histórias.”

No entanto, restringir a relação religião/violência ao Islamismo é um erro. É verdade que hoje ocupam uma posição de destaque no quesito barbárie, com Boko Haram na Nigéria e ISIS na Síria e Iraque, mas até 1998, quando foi assinado o acordo de paz entre católicos e protestantes na Irlanda, matavam-se mutuamente com trilha sonora do U2.

Para se pesquisar e pensar.

 

Artigo de Paulo Falcão.

 

 

Anúncios