raios2-725x375

Temer nomeou um ministério com 7 acusados na Lava-Jato. Um mau começo. Mas a verdade é que esta nomeação se deve, em boa medida, ao STF que determinou este rito do impeachment. Fosse o mesmo rito utilizado com Collor a decisão já seria definitiva e Temer teria o mandato assegurado. Poderia nomear um ministério com menos pressões. Da forma atual, ele pode ser apeado do poder em 180 dias se desagradar os bandidos.

Isto não quer dizer que Temer seja bonzinho, honesto e vítima. Quer dizer apenas que não podemos saber se seria este o ministério se o impeachment já fosse definitivo.

É preciso manter a pressão da sociedade sobre o congresso.

Também é importante não cair no conto do vigário da militância do PT na mídia, nas redes sociais e nas universidades.

Como se faz isto? Não abrindo mão da lógica, da reflexão e dos fatos.

Segue abaixo mais um excelente recorte de Antônio Siúves,  que ajuda nesta tarefa.

________________________

Clippinho

 

TEMER, SÓ UM MILAGRE

Nomear ministros investigados na Lava-Jato é uma posição firme contra a corrupção?
O Temer tem que fazer um milagre. Está numa circunstância em que o poder dele depende do Congresso. Tem que compor no Congresso porque não tem outra base. Não foi eleito, não é líder popular.

FHC, em entrevista a O Globo.

 

MALANDRAGEM RETÓRICA

“Fiel seguidora de uma ideologia que faz da mentira descarada e renitente um meio ‘legítimo’ para atingir os fins, Dilma Rousseff manteve-se coerente até o seu afastamento temporário da Presidência: continuou a agredir a inteligência dos homens de bem do País, oferecendo-lhes uma versão delinquente dos fatos, com o objetivo de passar à história como pobre vítima de uma tramoia golpista. Felizmente, tal versão só encontra guarida entre aqueles militantes sectários do lulopetismo ou os que estão desesperados ante a perspectiva de perderem sua boquinha – uma minoria insignificante. A maioria da população do País que trabalha e está cansada da malandragem retórica dos petistas quer apenas seguir adiante, deixando para trás o caos criado pelas fantasias do chefão Lula e de sua patética pupila.

Do editorial “Mentiras até o último minuto” – do Estadão

 

LULA, CHICO E A CAROLINA

“Se Lula não fiscalizou seu governo, nem o de Dilma, como fiscalizará um governo alheio? Nos 13 anos de PT no poder, houve o aparelhamento e a tomada do Estado, o assalto à Petrobras, o festival de propinas, a farra das montadoras e das empreiteiras, a venda de medidas provisórias, a bacanal fiscal e o rombo nas contas públicas. Tudo isto levou o país para o buraco e, como a Carolina do Chico Buarque, só Lula não viu.”

Da coluna “O que Sobrar”, de Ruy Castro, na Folha, a propósito da desconversa de Lula sobre a montagem de um “governo paralelo” para fiscalizar o governo Temer.

 

CAROLINA EXONERADA

Carolina de Oliveira Pereira Pimentel é investigada na Operação Acrônimo, da Polícia Federal; indicação da primeira-dama para secretaria seria estratégia para transferir o julgamento ao TJ do Estado Justiça.

Mulher de Pimentel é exonerada do governo de Minas a pedido da Justiça“, no Estadão e nos melhores jornais deste país.

________________________

 

Abertura e costura do artigo por Paulo Falcão.

 

Anúncios