22ago2014---o-governador-de-sao-paulo-geraldo-alckmin-e-o-prefeito-da-capital-paulista-fernando-haddad-participam-de-cerimonia-de-assinatura-do-contrato-da-ppp-parceria-publico-privado-da-linha-1408723207905_956x500

João Dória Jr é um erro persistente. Não há nada de relevante que tenha feito. Seu programa de TV sempre foi mera exploração da vaidade de empresas e empresários. Suas revistas idem. No breve tempo que esteve à frente da franquia Casa Cor, quase destruiu o evento. Seu discurso é sempre um vazio conceitual. No conjunto da obra, parece uma caricatura da Direita feita pela Esquerda.

No entanto, apesar de tudo isso ser público e notório, vem “se dando bem” na vida e agora, na política. Conseguiu enganar/encantar muita gente até aqui. Para o bem de São Paulo, espero que o PSDB e Geraldo Alckmin acordem e desistam de tê-lo como candidato.

Sinceramente, aliás, os candidatos que andaram sendo ventilados nas pesquisas eleitorais formam, sem dúvida, o pior conjunto de candidatos que a capital já teve.

Nomes como Datena, Celso Russomano, Chalita, Dória, Marta e Haddad sugerem que a Política, com P maiúsculo, abandonou a cidade. Skaf também entra neste grupo, com seu personalismo e uso patrimonialista da FIESP.

Mas voltemos a Dória. Antes mesmo de conquistar a vaga para disputar a prefeitura já está implodindo o PSDB. O partido se desarticula em público, se esfarela em meio a acusações nada republicanas contra o almofadinha que Alckmin resolveu abrigar sob suas asas.

É fato que desde 2015 temos assistidos erros particularmente grosseiros do Governador, se não no mérito, certamente na forma com que tratou vários assuntos polêmicos, mas o potencial de desastre representado por seu apoio a João Dória Jr indica que perdeu o norte ou decidiu colaborar de forma direta para a reeleição de Haddad. Espero que acorde do transe antes que seja tarde demais.

Anúncios