questões relevantes

espaço para debate de ideias sobre a cultura e a civilização

A FOLHA, O PICASSO E AS REPUTAÇÕES À DERIVA.

playmobil-bote-salva-vidas-17091-MLB20131858264_072014-F

Circula nas redes sociais um trecho do documentário “O Mercado de Notícias” de Jorge Furtado sobre o falso Picasso no INSS.

Trata-se de uma bela sacada, uma crítica merecida a um erro grosseiro cometido de forma reiterada por um dos maiores e melhores jornais do país, a Folha de São Paulo.

Este ponto de partida poderia render uma reflexão importante sobre a imprensa e a qualidade da informação publicada. Ganharia maior relevância se fosse apartidária e plural, se fosse, parafraseando Ulisses Guimarães, uma “reflexão cidadã”.

Mas o caminho escolhido foi outro, pelo menos a julgar pelo trecho largamente repercutido nas redes sociais (o único que assisti e, desconfio, o único que a maior parte das pessoas assistirá).

Chama a atenção o fato do trecho escolhido para divulgação trazer quase que EXCLUSIVAMENTE a palavra de jornalistas que abriram mão de qualquer credibilidade ou relevância em suas vidas profissionais para defender projetos ideológicos e/ou fisiológicos. Há algumas caras que desconheço.

Dos entrevistados, me parece que o único que ainda publica na chamada “grande imprensa” é Janio de Freitas, alguém que ainda hoje defende José Dirceu e o PT com fidelidade canina.  Não sei se a ideia foi esta, mas a coisa resulta em uma espécie de bote salva-vidas tentando resgatar um pouco da credibilidade perdida por estes profissionais. Uma lavanderia de reputações, talvez. De qualquer maneira, a coisa não funciona muito bem, a não ser para os simpatizantes de sempre ou para quem não os conhece.

Não dá para comparar a gravidade de um erro persistente com a posição de boneco de ventríloquo que o grupo assumiu nos últimos anos.

Não dá para dizer que, porque a Folha errou feio, o que fizeram estes publicadores de press-releases também foi apenas um erro.

Erro é erro, resultado de ignorância, imperícia, prepotência ou até preguiça. Não, estes senhores não erraram. O desastre de suas carreiras é fruto de escolhas conscientes.

Pode-se dizer que eles escolheram caminhar rumo à irrelevância.

Link para o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=sxojkBddWSo

Artigo de Paulo Falcão

Anúncios

10 comentários em “A FOLHA, O PICASSO E AS REPUTAÇÕES À DERIVA.

  1. Alexandre Valadão
    08/11/2015

    Paulo, se assistir o filme inteiro, verá que foram feitas entrevistados jornalistas de todos os principais jornais e conglomerados do país, incluindo Folha e Organizações Globo. Provavelmente os profissionais da Folha, por motivos óbvios se recusaram a participar desta cena, porque seria uma saia justa para eles. assista o filme inteiro, achei bastante democrático.

    • Questões Relevantes
      08/11/2015

      Alexandre, como deixo claro no artigo, a crítica é sobre a versão que foi intencionalmente editada para divulgação do filme e reutilizada como crítica à grande imprensa nas redes sociais.

      Se o filme, na íntegra, amplia o horizonte, melhor. Mas continuamos com o fato de que a versão de divulgação certamente terá maior audiência que a versão completa e tem as características que comentei no artigo.

  2. Maria Zenaide Soldon Braga
    08/11/2015

    Puxa vida, você julgou, condenou e sentenciou os jornalistas assim? Outro exemplo de irresponsabilidade. Você espalhou o que ACHA ser uma verdade. Que feio, hein, sr. Paulo Falcão?

    • Questões Relevantes
      08/11/2015

      Maria, estou falando de um fato concreto, ou fatos, pois são muitos e cobrem a biografia dos ex-jornalistas em atividade. E são amplamente conhecidos. Basta dar um google nos nomes Mino Cara, Luis Nassif, Janio de Freitas e outros do vídeo acompanhados das palavras “denúncia” ou “polêmica”. Você me acusar de julgar e sentenciar significa apenas que está mal informada.

  3. Raul Manhaes
    08/11/2015

    Só rindo…Paulo, defender o indefensável é tarefa inglória.

    • Questões Relevantes
      08/11/2015

      Concordo, Raul. Por esta razão o vídeo falha em sua tentativa de defender as reputações que estes jornalistas jogaram no lixo. Quanto à reputação da Folha, o vídeo não vai mudar grande coisa igualmente.

      • Raul Manhaes
        08/11/2015

        Paulo, você esta cego por sua razões ideológicas. Acusa sem nenhum pudor colegas honrados de profissão. Confessa não ter visto todo o documentário. E sobretudo julga a todos. O momento é grave para pessoas sérias não ponderarem seus atos.

      • Questões Relevantes
        08/11/2015

        Raul, razões ideológicas todos podemos ter, mas quando a ideologia serve de justificativa para desvios éticos entramos em um terreno perigoso. A crítica que fiz foi da versão utilizada para divulgação, e trata-se de uma análise válida já que este não é um recorte aleatório, mas fruto de uma estratégia de marketing. Como disse na resposta ao Alexandre Valadão, esta edição foi largamente utilizada na divulgação do filme e reutilizada como crítica à grande imprensa nas redes sociais. Se o filme, na íntegra, amplia o horizonte, melhor. Mas continuamos com o fato de que a versão de divulgação certamente terá maior audiência que a versão completa e tem as características que comentei no artigo.

  4. André Nogueira
    08/11/2015

    Sensacional a matéria e hilário ao mesmo tempo.

  5. Isabel
    08/10/2015

    É interessante que algumas destas personagens atingiram tal grau de irrelevância que nem o partido que as contrata as leva à sério. Aliás, não as leva a sério até por isso mesmo: sabem que suas opiniões têm preço, além de apreço pelo poder. Alguns deles, por qualquer poder.

    Realmente a falta de caráter pode ser muito lucrativa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 08/09/2015 por em Uncategorized e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: