questões relevantes

espaço para debate de ideias sobre a cultura e a civilização

O PORTO DE MARIEL EM CUBA E A EXPORTAÇÃO DE EMPREGOS.

423353_550849128277832_1825116059_n

O BRASIL NÃO TEM COMO GANHAR NADA COM O PORTO CUBANO. VAI APENAS PERDER. 

No dia em os presidentes Barack Obama e Raúl Castro falaram sobre a possível normalização das relações entre Havana e Washington, a presidente Dilma Rousseff aproveitou para fazer propaganda de sua visionária capacidade gerencial e citou o Porto de Mariel, em Cuba, financiado com recursos do BNDES: “Fico muito feliz com o acordo entre os EUA e Cuba porque toda a política do governo brasileira até agora tem sido enfatizar, e não só do ponto de vista retórico, mas com ações concretas, a forma pela qual Cuba tem de ser integrada. Algo que foi tão criticado durante a campanha, o porto de Mariel, mostra hoje mesmo a sua importância para toda a região. E para o Brasil principalmente na medida em que hoje o porto é estratégico pela sua proximidade com os Estados Unidos”.

Os vários sites “jornalísticos” e “jornalistas” financiados pelo PT e suas estatais (porque não há dúvida de que foram privatizadas pelo partido) transformaram a notícia e a fala da presidente em prova da capacidade de antecipação deste governo. Os jornais que não dependem exclusivamente de dinheiro público não foram tão ufanistas, mas não questionaram o óbvio: o Brasil não tem como ganhar nada com o Porto de Mariel, vai apenas perder.

Esta incapacidade de ver o óbvio não é fenômeno recente. As críticas focam sempre na questão da prioridade, ou seja, porque investir em outro país se temos tantas urgências aqui. É uma questão válida, mas é uma questão menor. A questão maior é que trata-se de um investimento que, se for bem sucedido, significará elevados prejuízos para a economia brasileira.

A questão é simples: não faz nenhum sentido uma empresa produzir no Brasil, embarcar a mercadoria em um porto brasileiro, descarregá-la em Cuba e de lá, através do porto de Mariel, exportá-la para onde seja. A conta não fecha.

É preciso produzir em Cuba, com salários cubanos e ausência de sindicatos para tirar proveito do “porto estratégico”. É por esta razão que a FIESP apoiou a ideia. Se os empresários vêm sua competitividade sufocada pelo “custo Brasil”, por que não transferir indústrias e empregos para a ilha?

Cesário Melantonio Neto, embaixador brasileiro em Cuba, nem tentou disfarçar e, na época da inauguração, afirmou “o Porto de Mariel será importante com a vinda de empresas brasileiras para se instalarem no complexo portuário de Mariel, que oferece vantagens fiscais e será uma zona de processamento de exportação como as ZPE’s no Brasil, com sistema de drawback, sem limite de remessas dos lucros”.

Isto significa o seguinte: o PT quer ajudar Cuba a se tornar uma China tropical, o que vai enriquecer a burocracia cubana e empobrecer o trabalhador brasileiro. Vai também melhorar a competitividade de indústrias brasileiras que produzirem em Cuba. Ou seja, vai destruir o que restou da indústria nacional.

E tudo isto com uma vantagem adicional: lá não tem TCU, ministério público ou imprensa para apontar falcatruas. Dá para usar o jeito PTista de fazer negócios à vontade.

Artigo de Paulo Falcão.

Aviso sobre comentários: Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Anúncios

21 comentários em “O PORTO DE MARIEL EM CUBA E A EXPORTAÇÃO DE EMPREGOS.

  1. erreve
    03/24/2015

    Republicou isso em Enquanto há vida, há esperança!e comentado:
    A matéria é interessante porque rebate dois argumentos importantes: o primeiro de Dilma, que se disse “visionária” quando Obama acenou com a possibilidade de reatar amizade com Cuba. O segundo, de que o Porto de. Mariel foi uma boa solução para o Brasil. Não foi. Apenas gera desemprego aqui. Então, quem se beneficia com o Porto de Mariel? A matéria não deixa dúvida!
    Como em todo material da página “Questões Relevantes” a seção de comentários é tão rica quanto o próprio texto.

  2. André albuqwuerque
    12/21/2014

    Não me surpreenderá uma privatização do porto pelo governo cubano.Se precisaram de dinheiro verde-amarelo para construir,de onde viria a auto-suficiência para a manutenção ?

    • Questões Relevantes
      12/21/2014

      Não haverá privatização. Ao seguir o modelo chinês, haverá a participação do estado em todas as empresas, assegurando mão de obra barata de um lado e participação estatal nos lucros de outro. O capitalista e a alta burocracia cubana ganham. O PT e seus caciques ganham. O trabalhador brasileiro e o estado brasileiro, perdem.

      • lucemiro1405
        12/28/2014

        Claro que houve privatização. Supostamente, quem gerencia o porto é a Odebrecht, envolvida em denúncias de corrupção ligadas ao pT desde 95 e tb no Equador (de onde foi expulsa). Os capitais, disse Dilma no debate, são holandeses. O modelo de capitalismo burocrático brasileiro é assim: a obra é feita ou reformada com dinheiro público e em seguida privatizada em prol de uma empresa, que em época de campanha financia os candidatos governistas. Nada tem de “beneficar o Brasil”.

      • Questões Relevantes
        12/29/2014

        Lucemiro, todas as informações são sobre um PPP, parceria público privada. A gestão do porto está sendo oferecida para empresas holandesas e chinesas. O modelo é o que descrevi: os gestores entram com tecnologia e alto comando, Cuba com a mão de obra barata. Isto beneficiará as empresas que produzirem em Cuba (também com mão de obra barata), os gestores, a burocracia cubana e, muito provavelmente, o PT.

  3. lucemiro1405
    12/20/2014

    Poco más podía ser verificado, a principio de los años setenta, sobre la presencia del trotskismo en la Isla. Se sabía que en un número de Lunes de Revolución habían aparecido algunos trabajos del fundador del Ejército Rojo, pero no era posible comprobarlo en la Biblioteca Nacional. Se comentaba del gracioso que se había presentado en la carpeta del hotel Habana Libre, y pedido que por los altavoces trataran de localizar al camarada soviético Lev Davidovitch Bronstein. Aunque nadie podía afirmar que la broma fuera cierta. Lo real era que más de un revolucionario había cumplido prisión por sus ideas trotskistas, además de la existencia de algún que otro suicida por los mismos motivos.

    http://www.cubaencuentro.com/cultura/articulos/padura-el-che-y-la-atraccion-trotskista-296576

    • Questões Relevantes
      12/20/2014

      Lucemiro, este texto prova duas coisas: que havia trotskistas entre os “socialistas” e que é natural para os marxistas a prisão por crime de opinião (pois é disso que se trata), como já havia sido denunciado por Rosa Luxemburgo. Sei que é difícil abrir mão de um sonho, mas este sonho “do dia em que todos os homens concordem” é uma miragem e as tentativas de colocá-lo em prática são, invariavelmente, um desastre humanitário.

      • lucemiro1405
        12/28/2014

        Vc também tem de abrir mão de seu sonho de quem Cuba não se permite o pensamento dissidente e nem o trotsquismo. Pelo que se lê no texto de Miami aí, o trotsquismo sempre foi aceito em Cuba, em certa medida. Não houve o simples delito de opinião, ocorreram prisões pq os trotsquistas disseminaram que Guevara desaparecera pq a revolução tinha se burocratizado, etc, etc, disseminando fofocas (como sempre fazem), colocando Guevara como Trotsky e Fidel como Stálin. Fidel acusou-os de trabalhar para o imperialismo.

      • Questões Relevantes
        12/29/2014

        Lucemiro, note o seguinte: nunca afirmei que não havia trotskismo ou trotskistas em Cuba. Também não afirmei que não se pode emitir uma opinião dissidente. Neste segundo caso, o que afirmei e reafirmo é que por arbítrio do estado, VOCÊ PODE SER PRESO por ter emitido uma opinião dissidente. Este é o ponto atacado inclusive por Rosa Luxemburgo.
        No fim, você reafirma a ação autoritária de Fidel, prendendo quem “dissiminava fofoca” contra, porque naturalmente ninguém foi preso por disseminar “fofocas” à favor.

  4. Adriana Nonino
    12/19/2014

    Realmente curioso que a imprensa, mesmo a que faz críticas ao investimento em Cuba, tenha comido esta barriga. Eu também não tinha pensado nisso, não tinha ligados os pontos, mas agora a coisa ficou muito óbvia. Parabéns pela sacada.

  5. lucemiro1405
    12/18/2014

    O porto não é “nosso”, quem o gerenciou, supostamente, foi a empresa acusada de corrupção Odebrecht e ele será gerido por capitais holandeses. Cuba, a meu ver, não construiu o socialismo, foi apenas uma revolução nacionalista que foi pintada de vermelho, é o revisionismo cubano. Ultimamente, sob direção revisionista-trotsquista, tem privatizado tudo.

    • Questões Relevantes
      12/18/2014

      Em primeiro lugar, Cuba é um fetiche de boa parte da esquerda brasileira e do PT em particular.

      Em segundo lugar, sem dinheiro do BNDES não haveria obra. A Odebrecht seguiu o dinheiro (já imaginou o tamanho das comissões sem o TCU para fiscalizar?).

      Por último, não adianta renegar o filho. Trato deste assunto aqui: A ESQUERDA E OS CAMINHOS QUE SE BIFURCAM.
      http://goo.gl/bQL5kY

      • lucemiro1405
        12/19/2014

        Sim, Cuba se pinta de marxista, isso é fato, mas Fidel renega, de tempos em tempos, até o marxismo-leninismo e o comunismo. Ele disse não ser comunista, de novo, nos anos 80. Cuba, graças à revolução nacional e democrática, teve avanços, combateu o imperialismo, fez reforma agrária, melhorou educação, saúde. Assim como Coreia do Norte, é um país, em relação á semicolônia Brasil, independente. Lá se estuda Hobsbawn, Zizek esteve lá, assim como os capitais europeus estão lá, tb são amplamente discutidos os revisionistas europeus. O trotsquismo tem sido amplamente disseminado, o escritor Padura lançou um livro ficcional exaltando Trotsky e seus livros estão

      • Questões Relevantes
        12/19/2014

        Lucemiro, como escrevi na abertura do artigo NA ENCURZILHADA, COM O DEMÔNIO DA ECONOMIA:

        “A história da esquerda é a história do sofrimento que impingiu a sua própria gente em nome do bem. Não há exceção conhecida. Não há exemplo edificante. Apontar pontos positivos é possível, mas todos eles ocorreram e ocorrem sob a condução de governos autoritários e ou totalitários.”

        Este é o ponto.

      • lucemiro1405
        12/19/2014

        Os livros de Padura, simpatizante das reformas e do trotsquismo, estão por todo lado em Cuba, segundo John Lee Anderson na revista Piauí. Padura esteve aqui e papeou com Dilma, mas tb disse que Stálin era um psicopata. O castrismo apadrinhou o PT desde sempre, daí a razão do “fetiche”. Eles, como o PT, estão privatizando, abrindo portos ao capital estrangeiro, etc.

      • Questões Relevantes
        12/19/2014

        Sim, mesmo que tudo isto seja verdade, não desmente ou contradiz o que venho afirmando.

  6. Marley
    12/18/2014

    Está difícil engolir que a presidenta marcou um golaço, né???

    • Questões Relevantes
      12/18/2014

      Existem algumas explicações para seu comentário, mas nenhuma boa. Não entender o que lê é a melhor, significa apenas que tem déficit na formação escolar.

      • João G.
        12/28/2014

        ótima resposta hahahah

  7. Yuri
    12/18/2014

    O artigo traduz o bom senso de um cidadão “de-a-pé”. A desfasagem entre a memória histórica e a vida humana é o que as vezes me revolta quando alguém tenta ocultar o folder “Cuba”.

    • Questões Relevantes
      12/18/2014

      Yuri, não consegui entender seu metafórico comentário. A vida humana é valorizada em Cuba? A memória histórica a que você se refere é a dos mortos por fuzilamento e os presos por pensar diferente? Vamos esclarecer: sou contra embargo ou bloqueio a Cuba, que na prática não existe. A maior parte dos paises ignora o embargo americano há decadas. Se não houvesse mais embargo, o mito do socialismo cubano não teria mais desculpas externas para suas mazelas. Mas nada disso é objeto deste artigo. Estou alertando para a destruição de empregos no Brasil e a criação de empregos e receita em Cuba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: